quinta-feira, 23 de outubro de 2014

IFCE publica calendários acadêmicos 2015/2016

O Instituto Federal do Ceará (IFCE) publicou, esta semana, os calendários acadêmicos para o biênio 2015/2016. Os documentos foram divididos em três modelos diferentes, a fim de atender às necessidades de 26 campi da instituição, incluindo as três novas unidades com previsão de funcionamento já para o próximo ano: Guaramiranga, Itapipoca e Jaguaruana.

Um destaque é  a regularização do calendário do IFCE ao fim de 2016 para os campi com o cronograma atrasado ainda em função da greve nacional de servidores de 2012. Para isso, a Pró-reitoria de Ensino (Proen) estabeleceu, após rodadas de discussão com diretores-gerais e diretores de Ensino de todos os campi, uma programação de sábados letivos, de forma a agilizar a readequação dos semestres letivos às demais redes de ensino. A edição de um calendário bienal traz outro benefício, que é a possibilidade de alunos e servidores planejarem melhor sua trajetória acadêmica.

Com os calendários regulares, estão os municípios de Aracati, Camocim, Caucaia, Guaramiranga, Itapipoca, Jaguaruana e Morada Nova. Nessas unidades, o primeiro semestre letivo de 2015 começa dia 3 de fevereiro e termina dia 6 de julho. Já o segundo período será iniciado dia 28 de julho e seguirá até 18 de dezembro.

O calendário "referência I" vale para os campi de Acaraú, Baturité, Canindé, Crato,  Crateús, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Quixadá,  Sobral, Tabuleiro do Norte, Tianguá, Ubajara e Umirim. Por conta da greve de 2012, essas unidades terminarão o semestre letivo 2014.2 no dia 11 de abril de 2015. O período 2015.1 será iniciado em 12  de maio e prosseguirá até 11 de setembro. O segundo semestre começará em 5 de outubro, com término em 2016.

Já os calendários "referência II" agrupam os campi de Cedro, Fortaleza, Iguatu, Maracanaú e Tauá, nos quais o semestre 2014.2 termina em 24 de abril de 2015 - atraso também decorrente da greve de 2012. Assim, o período 2015.1 será iniciado em 26 de maio e encerrado em 23 de setembro. A etapa 2015.2 terá início em 19 de outubro, finalizando em 2016.

Fonte: Reitoria

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

IFCE Tianguá nomeia novos coordenadores

O Diretor Geral do IFCE campus Tianguá, Jackson Nunes, designou, no último dia 7, o assistente em administração Iraciel Raimundo Costa como novo Titular da Coordenação de Controle Acadêmico. Já no dia 13 foi designado o professor Felipe Moreira Barboza como novo coordenador do Curso de Licenciatura em Física.

O coordenador anterior do Curso de Física, Wellington de Queiroz Neves, foi dispensado em virtude de sua remoção para o campus Caucaia. A servidora Maria Raquel Andrade, que estava na Coordenação de Controle Acadêmico anteriormente, por sua vez, foi removida para o campus Cedro.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

IFCE Campus Tianguá comemora Dia do Professor e do Servidor

Servidores participam de dinâmica
O IFCE Campus Tianguá comemorou ontem (15), no auditório, o Dia do Professor e do Servidor Público.

Na ocasião, o diretor geral, Jackson Nunes, se pronunciou acerca da importância do serviço que o Instituto presta à comunidade, fomentando o crescimento econômico por meio da iniciativa na área de educação que oferece novas possibilidades profissionais aos discentes. Ele comentou também sobre o quanto é vital o comprometimento dos profissionais para a excelência na realização das metas estabelecidas.

Durante o evento, foi feita dinâmica em homenagem aos professores e apresentação dos servidores recentemente empossados no campus a fim de integrá-los aos demais profissionais.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Abertas inscrições de capacitação na Finlândia para professores da Rede de Educação Profissional

Estão abertas até 19 de novembro próximo as inscrições de projetos de desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do país, a partir da seleção de professores para programa de capacitação na Finlândia. O processo integra chamada pública do programa Professores para o Futuro, da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

De acordo com a chamada pública, que prevê investimento de R$ 2 milhões, professores de instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica devem avaliar a atuação da unidade de ensino em sua região de influência e, a partir daí, propor estratégias de apoio ao desenvolvimento local, com ações de pesquisa aplicada, formação e educação profissional, sempre em articulação com os aspectos do desenvolvimento local.

Na Finlândia, os projetos serão desenvolvidos nas universidades de ciências aplicadas Hamk, Haaga-Helia e Tamk. As propostas, com duração máxima prevista de 12 meses para execução, precisam estar relacionadas a uma das áreas estratégicas do governo federal em ciência, tecnologia e inovação — agropecuária, alimentos, automobilística, automação, biomédica, biotecnologia, construção civil e edificação, economia criativa, energia renovável, eletroeletrônica, energia, gastronomia, mecânica, nanotecnologia, petróleo e gás, recursos ambientais, tecnologia assistiva, tecnologias ambientais (florestas), tecnologias da informação e comunicação, tecnologias educacionais, incluídas as baseadas em internet e educação a distância, tecnologias para sustentabilidade, transporte e turismo.

Financiamento — Os projetos selecionados terão bolsa de desenvolvimento tecnológico e inovação no exterior júnior. Será destinada apenas uma bolsa por projeto pelo período de cinco meses. Todas as propostas aprovadas receberão recursos de 9,6 mil euros [R$ 29,1 mil em cotação de terça-feira, 7] para despesas com taxas escolares. Outras despesas serão de responsabilidade do autor ou da instituição de execução do projeto, como contrapartida.

Além de ser professor, com vínculo efetivo em qualquer unidade da rede federal, o autor do projeto deve comprometer-se a estar em efetivo exercício pelo mesmo período da capacitação, após a conclusão das atividades do projeto. Deve ainda ser o coordenador do projeto, ter currículo atualizado na plataforma Lattes e comprovar proficiência em língua inglesa.

Todas as propostas devem ser enviadas ao CNPq via internet. Os autores devem preencher o formulário de propostas disponível na plataforma Carlos Chagas.

Na sexta-feira, 17, às 13h, a Setec e o CNPq vão realizar webconferência sobre a formulação de propostas para a Chamada Pública nº 41/2014, publicada no Diário Oficial da União do dia 6 último.

Assessoria de Comunicação Social do Mec